G-HP0SFRV0F4
 

6 dicas práticas para você descomplicar a comida do bebê

Atualizado: 28 de jul.

Vou começar esse texto trazendo verdades. Estão preparadas? Então vamos lá: fazer a comida dos bebês em casa pode ser bem mais simples do que parece.

Infelizmente existe uma falsa ideia de que o processo de introdução alimentar é complexo, que você vai ter que cozinhar diariamente uma série de itens diferentes e, depois de tudo isso, ainda vai ter que pensar em outros pratos para o restante da família. Mas nada disso é real. Por isso, que tal desfazermos algumas dessas ideias?


Logo de cara vamos quebrar o primeiro mito da alimentação infantil: o bebê pode, sim, comer a mesma comida do restante da casa. Não precisa de pratos especiais ou modos de preparo super elaborados. Basta que você se atente aos temperos escolhidos (nós já falamos sobre isso aqui) e separe uma porção para ele antes de colocar o sal. Simples assim.


Além disso, é importante frisarmos que quando você cozinha em casa, tem total controle sobre o que está sendo servido ao seu filho, como foi a seleção daquele alimento, quais cuidados de higiene foram seguidos durante o seu preparo e ainda economiza um bom dinheiro. Sem falar que, muitas vezes, é uma excelente forma de mudar os hábitos alimentares do restante da família, inserindo mais frutas, legumes e verduras no seu dia a dia.


Portanto, se você também quer descomplicar a comida de casa, confira as dicas que eu separei abaixo, prepare o seu avental e mão na massa:


Planeje seu cardápio

Se a sua semana é corrida demais, aproveite o sábado ou o domingo para planejar e organizar o cardápio da semana. Assim você consegue otimizar as compras e evita a perda daqueles minutinhos preciosos pensando: o que vamos jantar hoje? Com tudo previamente definido, também fica mais fácil organizar o pré-preparo dos pratos selecionados, como deixar o feijão de molho ou colocar uma carne para descongelar. A figura abaixo ilustra bem como montar o pratinho do bebê, de acordo com a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria). Use-a como um guia na hora de fazer seu planejamento. E lembre-se de incluir pelo menos 1 legume ou verdura. Melhor ter uma opção do que nenhuma!


Comece simples

Embora existam alguns utensílios modernos que prometem fazer mágica na sua cozinha, tenha em mente que nenhum deles é fundamental para garantir uma comida gostosa e saudável para o seu bebê. Provavelmente, você já tem tudo o que precisa: um fogão para cozinhar e um garfo ou amassador de batatas para amassar os alimentos. É isso!


Higienize frutas e hortaliças de uma vez

Outra dica que faz sucesso aqui no consultório é guardar as frutas, verduras e legumes já higienizados. Você pode deixá-los de molho em solução clorada assim que chega do verdurão e depois usar um secador de saladas para remover o excesso de água das folhas antes de guardá-las na geladeira. Se você deixar tudo bem sequinho, cobrir com papel toalha e guardar em potes fechados, garante uma durabilidade muito maior para as suas hortaliças e torna o preparo muito mais fácil no dia a dia.


Tenha tempero caseiro pronto

Deixar na geladeira um pote com alho e cebola bem picadinhos ou batidos no processador com o tempero natural que sua família mais gosta facilita bastante o preparo das refeições em casa e ainda evita o desconforto de ter que picar cebola toda vez que você for cozinhar. A mistura pode ser armazenada, em torno de 10 dias na geladeira e, você pode usar para temperar o arroz e o feijão, as carnes e até mesmo os legumes refogados.


Aproveite o cardápio da família

Ok, seu bebê não está pronto para comer pizza ou batata frita. Mas se você for servir algo simples, como um legume cozido com arroz e feijão, uma carne ou um purê de batatas, você pode certamente separar um pouco desses alimentos durante o preparo e servir para o seu bebê. Lembre-se apenas de fazer essa separação antes de colocar o sal e outros tipos de condimentos muito fortes. Evite também o uso de embutidos como bacon ou calabresa.


Faça grandes porções e congele

E, por último, a dica que vai te libertar definitivamente: não, você não tem que fazer tudo fresco todas as noites. Em vez disso, faça uma quantidade maior de comida e congele em porções menores. Depois é só descongelar quando você precisa. Dá pra congelar arroz, feijão, carne, caldo de carne e de legumes, e sim, até alguns legumes também podem ser congelados depois de prontos ou antes do preparo, basta seguir a técnica do branqueamento (já ouviu falar dela? No site tem um e-book fresquinho e gratuito dando dicas sobre isso! Aconteceu um imprevisto e não vai dar tempo de fazer o que estava planejado para aquele dia? Sem problemas. Recorra aos itens que você congelou e está tudo certo. Lembrando que a comida para bebês pode ser mantida no freezer por no máximo três meses, portanto, anote as datas de preparo.


Viu como pode ser bem mais simples do que você imagina? Basta um pouco de planejamento semanal e pronto. Temos comida fresca, saudável e variada na mesa, um bebê crescendo forte e bem nutrido e você ainda com tempo para se dedicar a algo que você gosta muito, como um livro, uma série ou uma boa rotina de skincare.


Gostou das dicas? Então compartilhe com as suas amigas que estão vivendo a mesma fase que você e ajude-as a também descomplicar a comida de casa. Qualquer dúvida, é só deixar nos comentários!

0 comentário