top of page

Pode congelar a comida do bebê? Saiba quais alimentos ficam incríveis mesmo depois de descongelados

Os benefícios de cozinhar em casa a comida do bebê são inúmeros, mas podemos listar três como os principais: a criança recebe refeições frescas e preparadas com carinho, o custo é significativamente menor do que qualquer alternativa comprada pronta em lojas por aí, e você sabe exatamente o que está colocando no prato do seu filho.

No entanto, é preciso dizer que, muitas vezes, essa rotina pode dar trabalho, principalmente se a família não possui esse hábito de cozinhar em casa: você vai ter que higienizar tudo muito bem, descascar, cortar, cozinhar, ferver, assar, misturar e, depois, limpar todos os utensílios de cozinha que foram usados.


Somando-se a isso o fato de que os alimentos sólidos são inseridos na dieta do bebê justamente após os seis meses, que é quando a mãe costuma retornar ao trabalho, fica tudo ainda mais difícil.


No entanto, vou te contar um pequeno segredo: a comida caseira do seu bebê não precisa ser uma maratona diária complexa e exaustiva.


O truque aqui é fazer lotes maiores de alimento, porcioná-los na quantidade adequada para uma refeição e congelá-los em recipientes próprios para isso. Dessa forma, você pode cozinhar várias refeições ao mesmo tempo, reduzindo consideravelmente o tempo diário de preparo e garantindo que a criança vai ter acesso a comida caseira de verdade, com total controle dos ingredientes escolhidos.


Seu maior aliado: o freezer

Quando bem utilizado, o freezer pode se tornar seu melhor amigo ao longo desta etapa (e acredite: você nunca mais cozinhará da mesma forma depois disso).


Mas a maior dificuldade que eu percebo no meu consultório é que muita gente ainda não tem o hábito de congelar alimentos prontos ou semi-prontos e, por isso, não sabe quais itens podem ou não ser congelados.


Ao contrário do que alguns imaginam, não são todos os alimentos que se mantêm iguais quando são descongelados. Enquanto existem legumes que congelam perfeitamente bem, outros sofrem uma pequena descoloração ao longo do processo, ou podem ser um fracasso completo, ficando quase impossíveis de comer.


Logo, o pulo do gato está em selecionar os alimentos certos para fazer seus lotes de congelados; e usar os demais nos dias em que você tem mais tempo e consegue preparar a refeição fresca.


Quais alimentos podem ser congelados?

  • Brócolis

  • Couve-flor

  • Cenouras

  • Milho

  • Vagens

  • Pêssegos

  • Ervilhas

  • Abóbora

  • Batata doce

  • Carnes em geral

Alimentos que sofrem alteração de cor quando congelado

  • Maçãs

  • Morangos

  • Abacates

  • Bananas

Importante: o escurecimento e a descoloração não afetam o valor nutricional ou o sabor, e a comida ainda será segura para comer, mas o visual fica bem comprometido e pode causar estranheza. Então cabe a você decidir se deseja incluir alimentos propensos a descoloração entre as refeições congeladas.


Alimentos que alteram sabor ou textura quando congelados

  • Frutas cítricas

  • Ovos (congele sem as cascas, para não explodir)

  • Mangas (congele em pedaços)

  • Melões (congele em pedaços)

  • Nectarinas

  • Mamão (congele em pedaços)

  • Peras (melhor quando congeladas em fatias)

  • Ameixas

  • Batatas

  • Tofu (torna-se esponjoso quando congelado)

  • Abobrinha

Alguns alimentos podem mudar de sabor e/ou textura quando congelados. Lembre-se que esses resultados não são definitivos e podem variar de acordo com a forma como foram congelados e o tempo de armazenamento. Alimentos com casca devem ser descascados antes de serem congelados.


Como armazenar alimentos para congelamento

Assim como já explicamos sobre o leite materno, nunca volte a congelar uma refeição que já foi descongelada.


Além disso, as diretrizes de segurança alimentar afirmam que a maioria dos alimentos congelados dura de três a seis meses. No entanto, depois de três meses é provável que você observe alguma degradação da qualidade em termos de sabor, textura e apelo visual.


Outra dica importante é para que você sempre dê preferência para armazenar a comida em recipientes herméticos, que são capazes de garantir a qualidade do alimento por mais tempo.


Como descongelar a comida

Os métodos mais comuns de descongelamento são os seguintes:

  • tirar um dia antes e deixar na geladeira para descongelar de forma natural;

  • colocar no micro-ondas, tendo cuidado para mexer bem, não superaquecer e verificar se não está muito quente antes de servir ao bebê;

  • em banho maria, desde que esteja armazenado em recipientes à prova de água e calor;

  • dentro de uma tigela com água fria ou morna, semelhante ao método que muitos usam para aquecer mamadeiras.

Dicas importantes para otimizar seus resultado

  • Certifique-se de cozinhar bem todos os vegetais e carnes até que os alimentos fiquem com uma textura macia;

  • Escolha um método de congelamento que crie porções facilmente acessíveis, como bandejas de gelo, saquinhos do tipo ziplock ou recipientes individuais para freezer;

  • Etiquete os recipientes com o conteúdo e a data de preparo;

  • Descongele em pequenas porções, dependendo de quanto você espera que seu bebê coma. As porções não consumidas devem ser descartadas.

Para conferir mais dicas de como otimizar seu dia a dia na cozinha e ainda um passo a passo de como preparar cada alimento para o congelamento, baixe gratuitamente o nosso e-book "7 passos para melhorar seu tempo na cozinha". Lá você também vai aprender a montar um planejamento semanal, para facilitar seu dia a dia; como higienizar corretamente legumes, verduras e frutas; onde armazenar cada item dentro da geladeira; e muito mais.

E caso tenha ficado alguma dúvida sobre esse assunto, fique a vontade para perguntar que eu volto aqui pra esclarecer.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page