G-HP0SFRV0F4
 

Confira os top 5 nutrientes importantes para a gestação

Atualizado: 20 de mar.

Se você está grávida ou planejando engravidar, já deve ter ouvido alguém dizer que,

nesta fase, é importante tomar doses de ácido fólico para evitar problemas de

malformação no feto, por exemplo.



Mas saiba que a orientação não é assim tão simples.


Primeiramente, porque o ácido fólico não é o único nutriente que seu corpo precisa.

Existem vários outros que vamos listar logo abaixo.


E depois, porque a ingestão de qualquer suplemento alimentar - principalmente

durante a gravidez - deve ser feita mediante orientação profissional de um

nutricionista. É ele quem poderá dar todas as orientações sobre a atuação de cada

uma dessas vitaminas no seu organismo e, mais do que isso, sugerir um plano de

alimentação que te permita ingerir algumas delas de forma natural e orgânica.

Assim, os suplementos pré-natais servirão como um reforço pontual, ajudando a

cobrir possíveis lacunas nutricionais em sua dieta.


O papel da nutrição na gravidez

Uma boa nutrição durante a gravidez é vital para o crescimento e desenvolvimento

saudável ​​do bebê e também para suprir as necessidades do seu corpo, que passa a

nutrir e formar uma nova vida e, para isso, precisa de reforço.


Quando devo começar a tomar vitaminas pré-natais?

O ideal é que você comece a tomar vitaminas pré-natais antes da concepção, pelo

menos uns 3 meses antes. Agora, é sempre uma boa ideia que as mulheres em

idade reprodutiva tenham uma boa alimentação, balanceada e rica em nutrientes.

E eu explico o motivo: o tubo neural do bebê, que futuramente irá se tornar o

cérebro e a medula espinhal dele, se desenvolve durante o primeiro mês de

gravidez. Ou seja: antes mesmo de muitas mulheres se darem conta de que estão

grávidas. Sabiam disso? Por isso é tão importante contar com o acompanhamento

profissional.


Vitaminas que não podem faltar no pré-natal

Bom, vamos destacar cinco delas aqui: Ácido Fólico, Ferro, Vitamina D, Vitaminas

do Complexo B (B6, B9 e B12) e Vitamina A. Confira para que serve cada uma

delas.


Ácido fólico – É importante desde o início até o final da gestação, visto que ele

participa desde o fechamento do tubo neural, no silenciamento de genes (metilação

do DNA) e diferenciação celular. Ele também evita a depressão pós-parto.

Ferro - favorece a ovulação, a implantação do óvulo fertilizado e apoia o

desenvolvimento da placenta e do feto. O ferro ajuda o corpo a produzir sangue

para fornecer oxigênio ao bebê e previne a anemia na gestante, uma condição na

qual o sangue apresenta um baixo número de glóbulos vermelhos saudáveis.


Vitamina D - regula a quantidade de cálcio e fosfato no corpo, que são necessários

para manter os ossos, dentes e músculos saudáveis. Também ajuda a diminuir os

riscos de aborto, previne prematuridade, pré-eclâmpsia e diabetes gestacional.


Complexo B – Tanto a vitamina B6 quanto a B12 são necessárias para que

trabalhem em sinergia com a B9. Elas também participam do silenciamento de

genes, fechamento do tubo neural evitando malformações do feto e evitam também

a anemia perniciosa. Desempenham um papel crucial para manter mãe e bebê

fortes e saudáveis.

Alimentos ricos em vitamina B ajudam a aumentar a energia natural da gestante

que, diga-se de passagem, fica diminuída conforme a gravidez avança e todas

alterações hormonais, e ainda ajudam a minimizar os riscos de malformação do

feto.


Vitamina A – é precursora de hormônios, antioxidante (importante no processo de

nidação do ovo fertilizado), além claro, de ser importante para a saúde visual,

função imunológica e crescimento e desenvolvimento do feto. Embora as mulheres

grávidas sejam suscetíveis à deficiência de vitamina A ao longo de toda a gestação,

o auge da queda acontece justamente durante o terceiro trimestre da gravidez

devido ao desenvolvimento fetal acelerado e ao aumento fisiológico do volume

sanguíneo no período.


Cuidados importantes

De todas essas vitaminas pré-natais citadas acima, é importante dizer que a

ingestão do ferro em sua forma de sulfato ferroso, em alguns casos, pode causar

prisão de ventre. Portanto, se você sofre com intestino preso lembre-se de tomar

bastante água e informe sua nutricionista sobre isso para que ela possa te

recomendar um cardápio rico em fibras. Além disso, a prática de atividades físicas

leves com orientação médica, também pode ajudar a manter seu organismo em

pleno funcionamento e livre dos efeitos colaterais da suplementação.


E você, planeja engravidar nos próximos meses? Já buscou orientação sobre como

preparar seu corpo da melhor forma para receber e acomodar seu bebê? Aproveite

que nossa agenda está aberta e com atendimentos online durante este período de

pandemia e comece a dar os primeiros passos rumo a realização do seu sonho.


Estou te esperando!!

0 comentário