G-HP0SFRV0F4
 

Utensílios e acessórios indispensáveis para iniciar a introdução alimentar

Atualizado: 28 de jul.


Introdução alimentar

Quando o bebê completa seis meses, chega a hora de introduzir os alimentos sólidos. Mas, além de escolher qual técnica será utilizada para isso e quais são os melhores alimentos a se oferecer, você também precisará pensar nos objetos e utensílios que envolvem todo esse processo: colheres de bebê, tigelas, pratos, copos, babadores… enfim, a lista pode ser imensa se você não souber filtrar o que é realmente essencial e o que é apenas interessante, mas totalmente dispensável num primeiro momento.



Nos últimos anos, foram lançados tantos itens e tantas novidades, que os papais de primeira viagem podem ficar bem confusos na hora de montar suas escolhas. Mas a grande verdade é que, além da comida em si, você não precisa de muita coisa, não. Principalmente daqueles itens super modernos e cheios de tecnologia, que custam muito caro e que nem sempre vão, de fato, trazer benefícios para a sua rotina.


Dito isso, que tal conferir alguns itens realmente importantes e nos quais vale a pena investir? Acredite, em apenas um cantinho do armário você consegue guardar todo o necessário para transformar a alimentação do seu bebê em uma experiência divertida e prazerosa.


Kit alimentação do bebê


Cadeira de alimentação para bebê

Ok, este primeiro item não dá pra guardar no armário, mas com certeza é o mais importante de todos - e o que vai custar mais caro também. A grande vantagem é que se trata de um produto duradouro e, no médio prazo, o investimento compensa. Em primeiro lugar, antes de definir qual cadeira comprar, considere o espaço que você tem e, se vai querer como cadeirão ou cadeirinha acoplada na cadeira da mesa em que a família se reúne para comer e, não menos importante, qual é seu orçamento.


Tenha em mente que você não precisa comprar uma cadeira de última geração, mas é bom escolher uma que seja durável (especialmente se você estiver planejando ter mais filhos) e confortável. Uma boa dica é levar a criança com você na hora de comprar e testar a ergonomia, para ver qual te parece mais apropriada. Certifique-se também de que ela seja fácil de limpar. Recursos como uma bandeja removível, por exemplo, podem ser muito úteis para uma limpeza rápida.


Babadores

Se você nunca saiu para comprar babadores antes, vai perceber que existem muitos tipos diferentes por aí. Sim, muito mais do que você imagina. E a quantidade necessária pra você vai depender muito do material que você escolher. Se você optar pelos de silicone, como eles são muito mais fáceis de limpar, você não precisará de tantos. Já se a sua escolha for pelos de tecido, é interessante ter uma quantidade maior disponível - pelo menos um por refeição - porque eles ficarão sujos rapidamente. Vale procurar também os modelos tipo avental, muito usados pelo pessoal adepto do BLW.


Colher de bebê

Logo nos primeiros dias, enquanto o bebê ainda não desenvolveu o que a gente chama de pinça, que é a capacidade de segurar alimentos entre o indicador e o polegar, as colheres são muito bem vindas. As de silicone, por serem macias e flexíveis, são excelentes escolhas, pois não machucam a criança, são mais confortáveis de segurar e ainda ajudam a prevenir engasgos. O ideal é que elas não sejam nem muito rasas e nem muito fundas para que não atrapalhem na hora do bebê pegar a comida. Uma outra dica importante é procurar itens que sejam livres de BPA.


Com relação a quantidade, tente ter pelo menos duas ou três, logo de início. Isso porque embora você possa lavar as colheres entre as refeições, é importante levar em conta que elas vão cair no chão com certa frequência, então, ter mais de uma pode ser bem prático.


Pratos e recipientes de bebê

Se você é do grupo que cozinha uma vez por semana, monta pequenas porções e congela, alguns potes serão necessários para armazenar tudo isso. Para facilitar, vale a pena adquirir tigelinhas pequenas, de preferência de vidro, para facilitar o porcionamento e também o descongelamento desses itens.


Além disso, na hora de servir a comida para o bebê, aposte em pratos específicos para este fim, que são bem mais resistentes às quedas. Eles podem ser com ventosa, com divisória, mais fundos, como você preferir. Mas tanto no caso do prato quanto no das tigelas de armazenamento, lembre sempre de optar por recipientes livres de BPA.


Copos para bebê

Outro item indispensável nessa fase é o copo. E embora você possa oferecer logo de cara um copo aberto, é preciso dizer que, copos de treinamento e copos 360, modelos com ou sem alças, tornam o manuseio mais fácil. E, geralmente reduzem as chances de sujeira. Escolha um que seja livre de BPA e fácil de limpar. Fica a seu critério. Neste início, um ou dois são mais do que suficientes. Depois, talvez seja interessante ter mais um, para já deixar na bolsa de passeio.


Por fim, mas não menos importante, vamos falar de um item que entra na categoria dos dispensáveis: a redinha de frutas. Este é um bom exemplo de gasto desnecessário e que ainda impede que o bebê tenha contato real com a fruta, parte fundamental do processo de introdução alimentar. Afinal, até nós, adultos, usamos os 5 sentidos para comer. Logo, com a criança não vai ser diferente.


E aí, o que achou das dicas? Conhece ou utiliza alguma outra coisa que eu não citei por aqui? Conta pra gente nos comentários.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo