top of page

Desejos de grávida: será que eles existem mesmo? E como lidar com isso?

A gravidez representa uma das fases mais intensas de transformação do corpo que você já experimentou, afinal, praticamente todas as partes do seu corpo passam por alterações de algum tipo. No entanto, um dos primeiros indícios dessas mudanças é a notável transformação do seu apetite, que pode ser bastante intensa.


Tanto as aversões alimentares quanto os desejos incontroláveis de comer algo específico podem ser bastante peculiares neste período. Combinações estranhas de alimentos, como batata frita com sorvete, ou aquela imensa vontade de comer um rabanete no meio do dia, são "normais" para muitas gestantes e, embora os especialistas não tenham uma explicação definitiva para o motivo pelo qual a gravidez desencadeia esses desejos específicos (e aversões a outros alimentos), é inegável que eles acontecem.


De acordo com estudos realizados nos Estados Unidos, de 50% a 90% das mulheres grávidas relatam ter sentido algum desejo alimentar durante a gestação.


Mas em que momento esses desejos surgem?


Como eu sempre destaco por aqui, todas as gestantes são diferentes, logo, é complicado estabelecer um padrão que funcione para todas. Mas, de modo geral, o que mais se observa é que esses desejos começam a aparecer no final do primeiro trimestre, atingem seu ápice no segundo trimestre e tendem a diminuir à medida que o terceiro trimestre avança.


E por que isso ocorre?


Existem várias teorias sobre por que a gravidez afeta os desejos alimentares e por que certos alimentos são tão desejados durante esse período. Alguns dos principais pontos incluem:


Mudanças Hormonais: A gravidez envolve uma série de mudanças hormonais significativas, especialmente no primeiro trimestre, que podem afetar suas preferências alimentares. Esses hormônios podem influenciar sua percepção sensorial dos alimentos, seu olfato e seu humor, todos os quais desempenham um papel fundamental nos tipos de alimentos que você deseja.


Mudanças Sensoriais: Durante a gravidez, muitas mulheres relatam ter uma sensibilidade aguçada ao olfato, o que pode influenciar suas preferências alimentares. Alimentos com odores intensos podem se tornar desagradáveis, enquanto alimentos com aromas agradáveis podem se tornar mais atraentes.


Necessidades Nutricionais: As gestantes têm necessidades nutricionais especiais, como maior necessidade de cálcio e ferro. Isso pode resultar em desejos por alimentos ricos nesses nutrientes, embora o corpo também possa sinalizar desejos menos saudáveis, como um grande pote de sorvete.


Desejo por Conforto: Muitas gestantes anseiam por alimentos que proporcionem uma sensação de conforto, como doces e carboidratos, muitas vezes associados à infância e sentimentos de amor. Isso é especialmente comum quando surgem náuseas durante a gravidez.


Expectativas Culturais: O local em que você cresceu pode influenciar seus desejos alimentares durante a gravidez. Por exemplo, os desejos podem variar em diferentes partes do mundo, com as mulheres americanas muitas vezes desejando chocolate, enquanto as japonesas podem desejar arroz.


Quando o desejo é perigoso?


Normalmente, os desejos mais comuns na gravidez incluem doces, carboidratos de alto teor calórico (como pizza ou batatas fritas), proteínas animais e frutas ou vegetais específicos.


No entanto, é importante observar que, em alguns casos, as gestantes podem desenvolver desejos por itens não alimentares, como grama, terra, gelo, ou até sabão em pó. Neste caso, isso pode ser um sinal de uma condição médica e deve ser comunicado imediatamente ao especialista que acompanha a sua gestação. Não trate isso apenas como "engraçado" ou "curioso".


Mas, tirando os casos acima, não há nada de errado em ceder aos desejos que ocorrem durante a gravidez. Desde, é claro, que os alimentos menos saudáveis sejam consumidos com moderação e sua alimentação no dia a dia seja equilibrada e nutritiva.


Lembre-se que gravidez não é o momento para fazer dietas rigorosas, mas é importante focar em escolhas alimentares saudáveis para garantir a saúde tanto da mãe quanto do bebê.


E aí, você já teve algum desejo alimentar muito específico durante a gestação? Conta pra gente nos comentários. E não se esqueça que minha agenda de atendimentos online e presencial está aberta.




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page