top of page

A importância de se manter ativa durante a gestação

A gravidez pode parecer o momento perfeito para tirar o pé do acelerador um pouquinho, descansar e relaxar. Afinal, é bem comum que você se sinta mais cansada do que o normal e com algumas dores nas costas, devido ao peso extra que você carrega na barriga.




Porém, a menos que você enfrente complicações na gestação e tenha orientação médica para fazer repouso, o sedentarismo não é uma boa escolha. Na verdade, este pode ser um ótimo momento para se manter ativo - ainda que você não tenha uma rotina frequente de exercícios.


Mas por que se exercitar durante a gravidez?


Bom, inserir atividades físicas durante a gestação - principalmente se você combinar isso com uma alimentação equilibrada e saudável (não, você não precisa comer por dois durante a gravidez) - vai te trazer inúmeros benefícios, como:


- Reduzir dores nas costas, constipação e inchaço

- Melhorar o humor e os níveis de energia

- Ajudar a dormir melhor

- Prevenir o ganho de peso excessivo

- Promover tônus ​​muscular, força e resistência

- Reduzir os riscos de diabetes gestacional

- Entre outros…


Começando os exercícios

Para a maioria das mulheres grávidas, 30 minutos de exercícios de intensidade moderada, de 3 a 5 vezes por semana, já são suficientes.


E você não precisa pensar necessariamente em academia, nem nada do tipo. Uma caminhada simples já é uma ótima opção para iniciantes. Ela fornece condicionamento aeróbico moderado com estresse mínimo nas articulações. Outras boas opções incluem natação e ciclismo em uma bicicleta ergométrica. O treinamento de força também é bom, desde que você se atenha a pesos relativamente baixos.


IMPORTANTE: Antes de iniciar qualquer atividade física, é importante buscar orientação de um profissional da área para que sejam feitos os exames e avaliações necessárias. Além disso, para que seu corpo não sofra tanto com as dores, nem tenha pequenas lesões, lembre-se de aquecer, alongar e esfriar; beba muitos líquidos para se manter hidratado, faça refeições leves antes da atividade física e tenha cuidado para evitar exageros. Tenha em mente que você deve conseguir conversar enquanto se exercita. Se isso não for possível, é um bom sinal de que você, provavelmente, está se esforçando mais do que deveria.


Outro ponto importante é que se você não se exercita há bastante tempo, precisa começar aos poucos até se adaptar à nova rotina. Inicie, por exemplo, com apenas 10 minutos de atividade física por dia. Depois, aumente para 15 minutos, 20 minutos e assim por diante, até atingir pelo menos 30 minutos por dia.


Quem já tem uma rotina de exercícios pode continuar a se exercitar no mesmo nível durante a gravidez - desde que se sinta confortável e que não haja nenhum tipo de restrição médica.


Quem não pode se exercitar?

Como acontece com quase tudo na gestação, começar um programa de exercícios exige orientação e acompanhamento profissional. Isso porque embora a prática seja geralmente boa para a mãe e o bebê, existem alguns casos pontuais em que ela não é indicada. São eles:


- Pacientes com alguma forma de doença cardíaca e pulmonar

- Casos de pré-eclâmpsia ou pressão alta que se desenvolve pela primeira vez durante a gravidez

- Gestantes com problemas cervicais

- Mulheres com sangramento vaginal persistente durante o segundo ou terceiro trimestre

- Gravidez múltipla com risco de trabalho de parto prematuro

- Pacientes com ruptura prematura das membranas

- Casos de anemia severa


Além disso, existem alguns tipos de exercícios que devem ser evitados, como esportes de contato (futebol, basquete, vôlei...); atividades que representam um alto risco de queda (patins, ginástica, passeios a cavalo, surf, etc); esportes que podem causar traumas diretos no abdômen (kickboxing, jiu jitsu, etc)


Ouça o seu corpo

Tão importante quanto se exercitar, é observar os sinais do seu corpo. Por isso, sempre que sentir que algo está errado, pare. Fique atenta também à possibilidade de sangramentos, tonturas, dores de cabeça, dores no peito, entre outros, e converse com os profissionais que estão acompanhando a sua gestação, para que sejam dadas as melhores orientações.


Uma dieta equilibrada e a prática de exercício físico regular podem ajudá-la a lidar com as mudanças físicas da gravidez e ainda aumentar a sua resistência para os desafios futuros. Por isso, se você ainda não tem nenhum dos dois como um hábito na sua vida, que tal usar a gravidez como motivação para começar?


Faça isso por você, pela sua saúde e pelo seu bem-estar. E lembre-se sempre de com bons profissionais para te ajudar neste processo. Estou à disposição para quaisquer orientações necessárias. Clique no botão do WhatsApp e me mande uma mensagem ou agende seu horário.